A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Programa imperdível

Hoje, a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz se apresenta na Igreja de Santo Alexandre (Museu de Arte Sacra) em Belém, às 20h. O evento é promovido pela Secult e Fundação Carlos Gomes e a entrada é franca.
A OSTP vai interpretar as peças musicais em formato camerístico. A primeira parte terá a Sinfonia nº 25 e o Concerto para Clarinete, ambos de Mozart, com a participação solo do clarinetista Márcio Carvalho. O grand finale será a execução da Sinfonia nº 88, de Joseph Haydn.

A Orquestra é regida pelo maestro e violinista paraense Miguel Campos Neto, que também é regente titular da Orquestra Jovem Vale Música, diretor artístico e regente principal da Chelsea Symphony, em Nova York, ocupa a cadeira de regência da UFPA, em Belém, e colaborou com Roger Waters, o eterno Pink Floyd, em sua Opera Ca Ira, e regeu performances encenadas no Festival Amazonas de Ópera.
A OSTP fará um concerto no dia 25 de junho de 2011, em Santarém (PA) e vai ganhar esta semana do compositor e magistrado trabalhista Vicente Malheiros da Fonseca a partitura do fox-trot de sua autoria “E eu?” para integrar seu repertório. O maestro Esdras de Souza, regente titular da Amazônia Jaz Band, também vai receber a partitura da peça “Amazônia”, de Wilson Fonseca – suíte em 3 movimentos (samba, fox slow e frevo) -, dedicada a ela pelo maestro Isoca, em 1996.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *