0

Acatando o parecer da promotora de Justiça Maria José Vieira de Carvalho Cunha, o Juízo da 2ª Vara Criminal de Castanhal homologou o flagrante e converteu em prisão preventiva do professor de inglês acusado de abusar sexualmente de um aluno na noite da terça-feira, 11, naquele município. O abusador foi levado para uma unidade prisional de Castanhal e está à disposição da Justiça. O caso está sendo apurado sob sigilo por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (DEACA), para proteger a vítima.

O adolescente de 14 anos foi trancado em uma sala da escola de idiomas depois da aula, impedido de sair ou pedir ajuda, e, usando a força, o professor cometeu o crime. O menino contou para a mãe, que o acompanhou até a Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente (DEACA), onde foi providenciada a escuta especializada e tomados os depoimentos de testemunhas e do agressor, após o que ficou evidente ter sido perpetrado estupro de vulnerável. O abusador foi preso em flagrante. A manifestação do Ministério Público se deu com base nas provas testemunhais. O órgão considera que existem fortes indícios da autoria do crime, sendo necessária a decretação da prisão preventiva a fim de garantir a ordem pública e assegurar a aplicação da lei penal, pelo fato de as medidas alternativas serem insuficientes no caso.

Pessoal, secreta e intransferível

Anterior

Exposição “90 anos do voto feminino no Brasil”

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *