Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Por que não fazem?

“Se uma eclusa e uma hidrelétrica forem construídas ao mesmo tempo, o preço da obra aumenta 5%. Agora, se a eclusa for feita depois, salta para 30%. “É preciso assegurar a navegabilidade das hidrovias em harmonia com a produção de energia. Portanto, é necessário viabilizar as eclusas. Só assim poderemos incrementar o uso múltiplo das águas, com hidrovias e preservação do meio ambiente. Hidrovia é remediação ambiental. O transporte hidroviário emite 90% menos de gás carbônico na atmosfera do que o rodoviário.
Quando transportarmos 30% da produção agrícola brasileira por hidrovias, serão emitidos 5,6 milhões de toneladas de gás carbônico a menos na atmosfera”(Fernando Fialho, diretor-geral da Antaq) .

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *