0

Fotos: Ascom TRT8
Hoje de manhã foi lançada a pedra fundamental das novas instalações do Fórum Trabalhista de Belém, pelo presidente do TRT da 8ª Região, desembargador Francisco Sérgio Silva Rocha, ao lado dos desembargadores Herbert Tadeu Pereira de Matos e Gabriel Napoleão Velloso Filho, respectivamente, vice-presidente e corregedor regional, desembargadoras Odete de Almeida Alves (já aposentada) e Francisca Formigosa, e desembargador José Maria Quadros de Alencar, todos ex-presidentes da Corte. Também participaram da cerimônia o desembargador Luiz Neto, do TJE-PA, a deputada estadual Ana Cunha, pela Alepa, o presidente da OAB-PA, Jarbas Vasconcelos, além da procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho, Gisele Fernandes Góes, e do advogado Kleber Jorge, representando a ATEP – Associação dos Advogados Trabalhistas do Estado do Pará. 

“Esta obra não teria sido possível sem a união e a atuação conjunta de diversos gestores. Se depender da vontade do Tribunal, esta obra andará celeremente, para dotar os nossos juízes, nossos servidores, advogados e jurisdicionados, de melhores condições de vida e de trabalho”, afirmou o presidente Sérgio Rocha, que aproveitou para mostrar o andamento da obra,  já em fase de colocação da última estaca da fundação do prédio.
Antes do descerramento da placa, foram depositados em uma cápsula do tempo o contrato da obra, a portaria de designação dos fiscais do contrato, fotos da obra, a portaria de designação da comissão fiscalizadora e um exemplar de jornal do dia. Os documentos foram colocados na cápsula pela desembargadora aposentada Odete Alves, pela procuradora-chefe do MPT, Gisele Fernandes Góes e pelo presidente da OAB-PA, Jarbas Vasconcelos. 

O novo Fórum, previsto para ficar pronto em 2016, terá 11.290,94 m², em 14 pavimentos, com capacidade para abrigar 22 Varas do Trabalho, além da Escola Judicial do TRT8 e estacionamento subterrâneo.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

O drama das meninas balseiras no Marajó

Anterior

Alan Mansur continua diretor da ANPR

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *