0

O governo do Pará desembarcou em Dubai uma grande comitiva para a COP 28. A intenção é qualificar os servidores que organizarão a COP 30 em Belém. “Na Amazônia temos 29 milhões de pessoas, e nada que se discuta sobre a Amazônia, que não inclua as pessoas, será sustentável”, afirmou o governador Helder Barbalho, que pretende apresentar lá dez alternativas voltadas à mitigação das mudanças climáticas e redução das emissões de gases do efeito estufa, entre as quais plano de pagamento por serviços ambientais, de restauro para recuperar áreas antropizadas (já modificadas pelo homem), de bioeconomia para aproveitar a biodiversidade em economia da floresta.

Entre as principais ações pensadas pelo governo do Pará, constam o uso sustentável do solo e economia de baixo carbono com o desenvolvimento da Política Estadual de Mudanças Climáticas, o Plano Estadual Amazônia Agora, o Fundo Amazônia Oriental, o Programa Territórios Sustentáveis, o Selo Verde e o Plano Estadual de Bioeconomia.

Pela primeira vez na história, a Amazônia, o Pará e Belém alcançam protagonismo internacional. Helder Barbalho é membro do Comitê diretivo da COP 28 e a vice-governadora Hana Ghassan Tuma é coordenadora do Comitê da COP 30. Já o prefeito Edmilson Rodrigues preside Fórum das Cidades Amazônicas e apresentará em Dubai o painel “Belém rumo à COP 30: inclusão e participação popular”, além de participar de vários outros debates. O presidente da Alepa, deputado Chicão, tem a missão de coordenar todas as iniciativas legislativas necessárias para a implementação dos programas, projetos e ações da COP 30, por isso também integra a comitiva.

Um Ano de ChatGPT e as possibilidades da Inteligência Artificial na substituição do trabalho humano

Anterior

Poesia concreta nas ruas de Lisboa

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *