O catamarã Bom Jesus IV, que faz o trecho Belém-Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, naufragou hoje por volta de 17h, em frente a Vila do Conde. O casco rachou, entrou água na embarcação, que adernou e começou logo…

O empresário e político Carlito Begot, ex-vice-prefeito de Ananindeua(PA), protagonizou cena chocante no condomínio Lago Azul, reduto de endinheirados, na noite do domingo passado, 23, em um píer destinado à pesca “pesque-e-solte”. Um grupo fisgou um pirarucu com cerca de…

A alteração da turbidez do rio Tapajós resulta de, ao menos, duas fontes sedimentares distintas: o rio Amazonas e a atividade garimpeira no médio e alto Tapajós, além de usos da terra que causam desmatamento e exposição do solo. Apenas…

A promotora de justiça Ângela Maria Balieiro Queiroz, pelo Ministério Público do Estado, e o procurador Patrick Bezerra, do Ministério Público de Contas do Pará, acompanharão a contratação da obra de reconstrução da ponte Enéas Pinheiro, que interliga os distritos…

Orgulho do Pará

O governador do Amazonas, Wilson Miranda Lima, inaugurou ontem (26) a Estação de Tratamento de Esgoto Waldir Santos Brito, a maior da região Norte, na capital amazonense, batizada em homenagem póstuma  ao engenheiro civil e sanitarista paraense Waldir Santos Brito, que dedicou 40 anos ao planejamento, supervisão e construção de sistemas de abastecimento de água potável em mais de 42 municípios do Amazonas. Diretor-presidente da então Companhia de Saneamento do Amazonas – Cosama entre 1971 e 1980, ele planejou e coordenou a total transformação do sistema de abastecimento de águas de Manaus. A ETE é localizada às margens do rio Negro, no bairro do Educandos, zona sul de Manaus.  O ilustre parauara também foi responsável pela implantação de sistemas de abastecimento de água nos Estados de Sergipe, Piauí e Maranhão. A Estação de Esgoto do Amazonas é fruto do Programa Social e Ambiental de Manaus e do Interior – Prosamin, financiado pelo BID, do qual Waldir Brito participou desde 2003. Em 2011, ainda em vida, o engenheiro recebeu a Medalha do Mérito do Sistema Confea/Crea pela sua contribuição ao desenvolvimento tecnológico do país e à melhoria da qualidade de vida da população. Confirmando o adágio popular de que “santo de casa não faz milagre” e a “prata da casa brilha longe”, muita gente não sabe da importância desse paraense, falecido há pouco tempo, e que era tio da jornalista e professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia e da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal do Pará Rosaly de Seixas Brito.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Participe da discussão

1 comentário

  1. O comunistinha do Dino, puxa-saco do PT estava?

    Bom, o Brasil piorou muito. Com o vigarismo da religião cujo nome é Petismo e do PCdoB. Favoreceu bastante os bancos.

    Mas há algo mais. Eis:

    Necessitamos muito de bons hospitais. E escolas boas para os curumins.

    Precisamos de alta-cultura. Alta literatura; Kafka, Drummond, Dostoievski, Machado de Assis, Aluísio Azevedo do Maranhão. De arte autônoma. E educação verdadeira nas escolas dos pequenos. O que não houve.

    O Brasil vive consequência de nosso passado político bem atual (2 décadas).
    Fome, falta de moraria, atraso, breguices, escolas ruins, falta de hospitais: concreto…
    O resto são frasinhas® poderosas:

    Eis aí a pura e profunda realidade sociológica e filosófica:
    A “Copa das Copas®” do PT® em vez de se construir hospitais, construiu-se prédios inúteis! A Copa das Copas®, do PT© e de lula©.

    Nada se fez em 13 anos para esse mal brasileiro horroroso. Apenas propagandas e propagandas e publicidade. Frasinhas.

    Qual o poder constante da propaganda ininterrupta do PT®?
    Apenas um frio slogan, o LUGAR DE FALA do Petismo® (tal qual “Danoninho© Vale por Um Bifinho”/Ou: “Skol®: a Cerveja que desce Redondo”/Ainda: “Fiat® Touro: Brutalmente Lindo”). Apenas signos dessubstancializados. Sem corporeidade.

    Aqui a superficialidade do PETISMO®:
    Signos descorporificados. Sem substância. Não tem nada a ver com um projeto de Nação. Propaganda:
    Nem tudo que é legal é honesto. O PT® nos induz ao engodo com facilidade.

    O PT e o PCdoB é brega, cafona, barango e o Kitsch político. Além de ser truculento e falso. Utilizar de tudo quanto é artimanha publicitária para enganar as pessoas constantemente, eis aí o jeitão petista de ser (não é durante eleição não. É sempre o ano todo!).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *