Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Operação do MPE-PA em Vitória do Xingu


O Ministério Público do Estado do Pará desencadeou operação hoje de madrugada, com mandado de busca e apreensão de documentos e mídias digitais relacionados a supostas fraudes em processos licitatórios e apropriação e desvio de recursos públicos, na Prefeitura de Vitória do Xingu, na residência do prefeito e nas secretarias municipais. A ação foi determinada pelas Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Pará. Estão envolvidos Jelcias Lisboa Queiroz, Washington Queiroz Pimenta e o prefeito Erivando Oliveira do Amaral(PSB). 

Vitória do Xingu dista cerca de 800 Km de Belém. A operação é coordenada pelo procurador de Justiça Nelson Pereira Medrado, coordenador do Núcleo de Combate à Corrupção e Improbidade Administrativa, com o apoio do Gaeco – Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado, ambos do MPE-PA, e dos promotores de Vitória do Xingu e Altamira, Gustavo Rodolfo Ramos de Andrade e Rodrigo Aquino Silva. 

Em sua defesa, o prefeito alega que mais de cem ofícios foram respondidos ao Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e Polícia Federal, explicando as licitações, e se queixa de perseguição política.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *