A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

O Silêncio geométrico da casa

Concebida com linguagem plural, incluindo instalação, teatro, objetos, aquarelas e óleos sobre tela que, nas palavras do artista, traduzem “um delírio geométrico, uma construção visual sustentada por outras visualidades”, está aberta ao público a partir de hoje a exposição “O Silêncio Geométrico da Casa”,  de Tadeu Lobato, a primeira individual no Espaço Cultural Silveira Athias, do escritório de advocacia que este ano completa 40 anos de existência, cujos sócios há muitos anos prestigiam a arte paraense e colecionam peças que já ensejaram até uma exclusiva de seu acervo particular.

 A mostra tem curadoria de Thiago Lima de Souza, e é descrita pelo artista como “uma costura em claro e escuro entre as paredes, pisos, móveis e eletrodomésticos da casa. Uma triangulação: concreto, o imaterial, as subjetividades e os seus disparates”.

A obra de Tadeu Lobato, segundo o próprio autor, “é também um percurso de busca em uma zona de silêncio com a bússola no bolso, trânsito entre tempos (passado, presente e um futuro incerto) cruzando visualidades temporais e extratemporais em suas formas e conteúdos sem desejar uma diretriz ou unidade, tudo é fragmento e tentativa, atritos, ‘inconclusos feitos’, meras afecções”. O artista plástico experimentou sinestesia de cores, sons e texturas para impactar os consumidores de arte com suas emoções e memórias.

A montagem dialoga com a coleção do escritório Silveira Athias, propondo instigantes reflexões e questionamentos entre a linguagem de Tadeu Lobato e a de diversos artistas de todo o país. O espaço cultural fica na Av. Alcindo Cacela, 1858, e o acesso é livre e gratuito, de segunda a sexta-feira das 9h às 12 e das 15h às 18h, até o dia 10 de dezembro, sempre mediante agendamento pelo e-mail eventos@silveiraathias.com.br e apresentação de comprovante de vacinação para Covid-19. Os visitantes devem respeitar todos os protocolos de segurança.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *