0

O Parlamento Europeu condenou a “morte desnecessária e cruel” do dissidente prisioneiro político Orlando Zapata Tamayo, após 85 dias de greve de fome, e a tentativa do governo de impedir a sua família de realizar o funeral e de lhe prestar uma última homenagem. Na resolução sobre a situação dos prisioneiros políticos em Cuba, o PE alerta também para o “estado alarmante” em que se encontra o jornalista Guillermo Fariñas, cuja persistência na greve da fome poderá ter um desenlace fatal.

O PE deplora a “ausência de quaisquer sinais significativos por parte das autoridades cubanas em resposta aos apelos da União Europeia e da comunidade internacional em prol da libertação de todos os prisioneiros políticos e do pleno respeito dos direitos e liberdades fundamentais” e exorta o governo cubano “à libertação imediata e incondicional de todos os prisioneiros políticos e de consciência“.

Os eurodeputados instam as instituições europeias a apoiarem incondicionalmente e a incentivarem sem reservas o lançamento de um processo pacífico de transição política para uma democracia multipartidária em Cuba.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

O caso Agaciel

Anterior

Glauco sucumbiu

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *