0

“O senador Heráclito Fortes (DEM/PI), declarou hoje que não aplicou a pena de demissão ao ex-diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, pois uma eventual contestação judicial do demitido junto ao Supremo Tribunal Federal iria “desmoralizar o Senado”. Heráclito argumenta que a demissão de servidor público pela prática de ato de improbidade administrativa só pode ocorrer através de processo judicial, e não por meio de processo administrativo.


Leia as declarações de Heráclito aqui.

Na minha condição de advogado, professor de Processo Administrativo Disciplinar e Especialista em Direito Administrativo Disciplinar, eu declaro: ou Heráclito está mal informado ou está mal assessorado na área jurídica – não acredito que o senador tenha simplesmente mentido ao distinto público.

No RMS (Recurso em Mandado de Segurança) nº 24.293-4/DF, julgado em 04/10/2005, o STF admitiu a aplicação de penalidade de demissão a servidor público, através de processo administrativo disciplinar, pela prática de ato de improbidade administrativa.

O Supremo reiterou esse entendimento várias vezes, como no RMS nº 25.627/DF, julgado em 15/05/2007, e no RMS nº 26.226/DF, julgado em 29/05/2007.

O entendimento do Supremo está disponível na internet, pra quem quiser, bastando uma rápida busca no site do STF.

Com a palavra, o senador Heráclito Fortes.”


(Alan Souza, em seu Blogosfera, Mídia e Política)
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Militar gay condenado

Anterior

O mundo dá exemplo

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *