Para marcar os quinze anos de criação das Florestas Estaduais de Faro, Trombetas e Paru, da Estação Ecológica Grão-Pará e da Reserva Biológica Maicuru, na Calha Norte, hoje (4), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) lançou…

Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

O caso Agaciel

“O senador Heráclito Fortes (DEM/PI), declarou hoje que não aplicou a pena de demissão ao ex-diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, pois uma eventual contestação judicial do demitido junto ao Supremo Tribunal Federal iria “desmoralizar o Senado”. Heráclito argumenta que a demissão de servidor público pela prática de ato de improbidade administrativa só pode ocorrer através de processo judicial, e não por meio de processo administrativo.


Leia as declarações de Heráclito aqui.

Na minha condição de advogado, professor de Processo Administrativo Disciplinar e Especialista em Direito Administrativo Disciplinar, eu declaro: ou Heráclito está mal informado ou está mal assessorado na área jurídica – não acredito que o senador tenha simplesmente mentido ao distinto público.

No RMS (Recurso em Mandado de Segurança) nº 24.293-4/DF, julgado em 04/10/2005, o STF admitiu a aplicação de penalidade de demissão a servidor público, através de processo administrativo disciplinar, pela prática de ato de improbidade administrativa.

O Supremo reiterou esse entendimento várias vezes, como no RMS nº 25.627/DF, julgado em 15/05/2007, e no RMS nº 26.226/DF, julgado em 29/05/2007.

O entendimento do Supremo está disponível na internet, pra quem quiser, bastando uma rápida busca no site do STF.

Com a palavra, o senador Heráclito Fortes.”


(Alan Souza, em seu Blogosfera, Mídia e Política)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *