0

Se fosse por torcida, o deputado federal Celso Sabino já seria ministro do Turismo. O Centrão pressiona Lula nesse sentido. O todo-poderoso presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, idem. Hoje, durante a cerimônia de assinatura de convênios com o Governo do Pará e a Prefeitura de Belém, o governador Helder Barbalho puxou o assunto em seu discurso, na esperança de provocar uma manifestação de Lula e – quem sabe? – até o ato de nomeação. Disse que se Sabino virar ministro “não vai achar ruim” e que o grupo governista se sentiria representado. Mas Lula fez ouvidos moucos.

Depois, em evento restrito a convidados, Sabino conseguiu uma conversa ao pé do ouvido com o presidente Lula, em sala reservada da Casa das 11 Janelas, durante almoço no badalado restaurante Casa do Saulo. O governador foi testemunha e partícipe do papo. Mas parece que Lula comeu abiu na sobremesa, entrou mudo e saiu calado. Segue o lobby.

Assistam ao vídeo.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Alfredo Pena-Vega lança livro em Belém

Anterior

Quando foi a última vez que você fez algo pela 1ª vez?

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *