Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Nova composição do Ministério

A presidente Dilma Rousseff cortou 10 pastas e criou outras 2. Na soma geral, a redução foi de 8.
Ou seja, o Brasil passa a ter 31 pastas com status de ministério. Diz que vai compensar eliminando 3 mil dos 23 mil cargos comissionados, além de 30 secretarias. O PMDB tinha 6 e agora emplacou 7 ministérios. Já o PT perdeu 5 ministérios, ganhou 2 e, claro, reclama da reforma.  
O Ministério da Previdência Social será fundido ao Ministério do Trabalho, o Ministério da Pesca e Aquicultura será extinto e absorvido pela Agricultura, a Secretaria de Política para as Mulheres, Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e Secretaria de Direitos Humanos foram extintas e fundidas para criar o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. A Secretaria Geral da Presidência e a Secretaria de Relações Institucionais estão fundidas na Secretaria de GovernoO Gabinete de Segurança Institucional, responsável pela segurança da presidente, perde o status de ministério e vira gabinete militar. A Secretaria de Assuntos Estratégicos foi extinta. 

O secretário de Governo será o ex-ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.
Os ministérios da Previdência e do Trabalho serão integrados em uma única pasta, o Ministério da Previdência e do Trabalho, cujo ministro será Miguel Rossetto. O novo ministério terá uma Secretaria Nacional da Previdência, chefiada por Carlos Gabas, e uma Secretaria Nacional do Trabalho, comandada por José Lopez Feijoó. A titular do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos será Nilma Lino. O ministério terá uma Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, comandada por Eleonora Menicucci; uma Secretaria Nacional de Igualdade Racial, dirigida por Ronaldo Barros, e uma Secretaria Nacional de Direitos Humanos, liderada por Rogério Sottili.
A Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento continua sendo Kátia Abreu. Helder Barbalho, que era ministro da Pesca, é o novo ministro dos Portos. Três pastas que já existiam terão novos ministros: Saúde (Marcelo Castro), Comunicações (André Figueiredo) e Ciência e Tecnologia (Celso Pansera).
O ministro Aldo Rebelo, que estava na Ciência e Tecnologia, é o novo ministro da Defesa. Jaques Wagner, que era o ministro da Defesa, ocupa o lugar de Aloizio Mercadante, na Casa Civil. Mercadante, por sua vez, é o novo ministro da Educação. 

Nova composição do Ministério

Aviação Civil: Eliseu Padilha
Agricultura: Kátia Abreu
Casa Civil: Jaques Wagner 
Cidades: Gilberto Kassab 
Ciência & Tecnologia: Celso Pansera
Comunicação Social: Edinho Silva 
Comunicações: André Figueiredo
Cultura: Juca Ferreira 
Defesa: Aldo Rebelo 
Desenvolvimento Agrário: Patrus Ananias
Desenvolvimento, Indústria e Comércio: Armando Monteiro
Desenvolvimento Social e Combate à Fome: Tereza Campello
Educação: Aloizio Mercadante
Esporte: George Hilton
Fazenda: Joaquim Levy
Integração Nacional: Gilberto Occhi
Justiça: José Eduardo Cardozo 
Meio Ambiente: Izabella Teixeira
Minas e Energia: Eduardo Braga 
Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos: Nilma Lino
Planejamento: Nelson Barboza 
Portos: Helder Barbalho 
Previdência e Trabalho: Miguel Rossetto
Relações Exteriores: Mauro Vieira
Saúde: Marcelo Castro
Secretaria de Governo: Ricardo Berzoini
Transportes: Antonio Carlos Rodrigues 
Turismo: Henrique Eduardo Alves

Órgãos com status de ministérios: 

Advocacia-Geral da União: Luís Inácio Adams
Banco Central: Alexandre Tombini 
Controladoria-Geral da União: Valdir Simão

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *