0

“Direto da terra de Mestre Lucindo, um registro da apresentação feita pelo Flor do Mangue e do “show à parte” do caçula do grupo de carimbó de Marapanim.


Classificado por alguns como um legítimo representante da “raça dos enxeridos”, o garoto fez bonito com banjo, curimbó e maracás. Cantou e dançou também. São as novas gerações perpetuando a cultura popular.


A apresentação fez parte do festival Carimbolando, que aconteceu neste final de semana e teve apoio do Governo do Estado.”

(Cláudio Puty, em seu blog, sobre o carimbó de Marapanim, que é patrimônio cultural brasileiro)

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

No blog do Alencar

Anterior

Navalha na carne já!

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *