0

O Tamba-Tajá, edital da Fundação Cultural do Pará voltado às artes cênicas, premiou 19 propostas para utilização do Teatro Experimental Waldemar Henrique, em Belém, e de outros espaços culturais localizados em municípios do interior do Pará. O Grupo Palhaços Trovadores apresenta duas peças nesta quinta-feira (22) e na sexta (23), às 20 h, “Musiclown”. No sábado (24), também às 20h, e no domingo (25), às 11h, será a vez de “O menor Espetáculo da Terra”. Os ingressos custam R$ 20 e R$10 (meia).

Os Palhaços Trovadores atuam há 26 anos. Pesquisando constantemente essa linguagem, o grupo definiu uma poética que une a arte da palhaçaria a diversos folguedos populares, absorvendo suas estruturas e alguns de seus elementos, como cantos, danças e visualidade.

Musiclown, o novo trabalho da trupe, com roteiro e direção de Marton Maués, reúne músicas do cancioneiro popular utilizadas pelo grupo em seus espetáculos e trovas criadas por um dos seus integrantes. “É um espetáculo poético e divertido, repleto de lirismo e graça. A poética dos Palhaços Trovadores está presente nos elementos e na estrutura: a chegança, os integrantes postados em meia-lua, sempre presentes na cena, com os palhaços indo à frente sempre que necessário para dar suas falas e fazer suas cenas, a roda de versos e o canto de partida ou despedida”, explica Marcelo Siqueira, produtor do espetáculo.

Já a peça “O Menor Espetáculo da Terra” conta sobre uma trupe de cinco palhaços abandonada pelo circo, que seguiu viagem para outras paragens. Sem patrão, os palhaços sentem-se perdidos, desolados na beira da estrada. Para onde seguir, uma voz onipresente, espécie de super consciência dos palhaços, fala com eles e com o público, expondo suas fraquezas e mazelas, mas também os estimula na montagem do circo de seus sonhos. Surgem atrações circenses, como a patinadora do gelo, o domador de leões, a contorcionista, o trapezista e o aramista, projeções dos palhaços abandonados. A peça tem direção geral e confecção dos bonecos de Aníbal Pacha.

O teatro fica na Av. Presidente Vargas, nº 645, na Praça da República, em Belém.

Como acessar absorventes gratuitos

Anterior

Palacete Pinho espaço cultural de Belém

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *