0

A coordenadora do CAO Cidadania do Ministério Público do Estado do Pará, promotora de justiça Ângela Maria Balieiro Queiroz, a subprocuradora da Área Técnica Administrativa, Ubiragilda Pimentel, e os promotores auxiliares do CAO Cidadania, Lígia Valente e Nadilson Portilho Gomes, reuniram com a presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargadora Luzia Nadja Guimarães Nascimento. Trataram das ações que serão implementadas para repelir a violação de direitos, em especial no que diz respeito às pessoas com deficiência, idosos, crianças e mulheres, e garantir a acessibilidade quando da apresentação de denúncias de crimes eleitorais. 

Após relatos de problemas já vivenciados pelos promotores em sua atuação eleitoral, foi proposto um termo de cooperação para o pleito de 2022, por meio de formulário padronizado a ser elaborado em conjunto, inclusive com a participação do Ministério Público Federal.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

O Genocídio dos Povos Indígenas – A História Vai Cobrar Essa Fatura

Anterior

Um brasileiro florindo muros em Lisboa

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *