Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

MPF quer internet funcionando em Santarém

Quem mora em Santarém ou visita a cidade – o maior polo do Oeste do Pará – sofre horrores com os graves problemas no acesso à internet. No aeroporto Maestro Wilson Fonseca, todo mundo fica incomunicável. Não dá para receber nem fazer ligações e mensagens via WhatsApp ou qualquer rede social, ou, ainda, o uso de um mero aplicativo para chamar táxi. Obviamente, os transtornos são enormes e incompatíveis com o mundo atual, onde a tecnologia virtual é utilizada em todos os setores e tem importância fundamental. Para apurar essa situação, o Ministério Público Federal pediu à Universidade Federal do Oeste do Pará que os docentes e técnicos do Instituto de Engenharia e Geociências façam uma perícia e, em 45 dias, emitam laudo apontando as razões da precariedade e sucessivas interrupções no serviço de internet na cidade e em toda a região oeste do Pará.
O MPF pede, ainda, que a UFOPA apresente alternativas possíveis para solução do problema. 

O MPF-PA investiga se há omissão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).
Além da perícia da UFOPA, também requereu informações à Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa) a respeito do projeto de upgrade da infovia da rede óptica do Estado até Santarém, que deveria ser concluído até o 30 de abril passado.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *