0
O Procurador Regional Eleitoral Alan Mansur reuniu hoje com os 15 promotores eleitorais das regiões Marajó I e II e Tocantins, para discutir a Portaria PRE/PA nº 84/2014, que regulamenta a atuação de promotores eleitorais nas eleições deste ano, além de estratégias comuns de trabalho no processo eleitoral, que inicia em julho.
O encontro de trabalho foi articulado pelo coordenador do CAO Constitucional, promotor de Justiça Ivanilson Raiol. 

As redes sociais são consideradas importantes ferramentas na identificação de problemas, mas o procurador alertou para a necessidade de cautela no curso das investigações e apuração criteriosa das denúncias encaminhadas. As especificidades no arquipélago marajoara, cujo território peculiar requer deslocamento em geral aéreo ou através de lanchas “voadeiras”, a exigência de rapidez no processo eleitoral a demandar ações bem articuladas e operacionalizadas de forma eficaz foi o mote da reunião, que deu sequência a uma série iniciada em Santarém (Oeste), e que já passou por Marabá (Sudeste).

Detalhe curioso: só cinco estados brasileiros – e o Pará é um deles – tem atuação conjunta do MPF com o MPE.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Mauro Santos tem que devolver R$15 mi

Anterior

Ponto Cidadão vai ajudar na Segurança

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *