Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

MPE-PA apura mensalinho em Juruti

O
promotor de justiça de Juruti, Bezaliel Castro Alvarenga, instaurou ontem
Procedimento Preparatório Preliminar, a fim de investigar denúncias quanto a
esquema de corrupção conhecido como o “mensalinho de Juruti”. Em gravação em
áudio de reunião entre o prefeito 
Marco Aurelio Dolzane do Couto, o Marquinho(PSD) e onze vereadores, se evidencia o suposto
acerto de propina paga em troca de apoio político, além de liberação de
combustível e passagens. Inicialmente, foram requisitados documentos à Prefeitura
e Câmara Municipal, e o CD com o material encaminhado ao Centro de Perícias
Renato Chaves. Também será instaurado inquérito policial para apuração dos
fatos. O prazo para conclusão do procedimento é de noventa dias. De acordo com
o promotor de justiça, o fato é grave e exige intervenção do Ministério
Público, em defesa da moralidade administrativa. Caso sejam confirmadas as
denúncias, ao final será proposta a ação judicial competente. 

Na gravação, um vereador cobra do prefeito o
pagamento de uma espécie de mesada, no
valor de R$ 2 mil, que estaria atrasada. “Um dos
problemas que estamos enfrentando é com relação ao repasse dos 2 mil reais. Tá
ficando uma situação complicada pra todos nós aqui. Eu particularmente preciso
dessa ajuda”, diz o parlamentar, que chega a pedir “pelo amor de Deus”, que o
prefeito não deixe de pagar o dinheiro extra.

Um deles e diz achar que
o pagamento dos R$ 2 mil deve ser encarado como um dízimo. “Eu queria dizer que
de fato esse compromisso que o senhor tem com os vereadores fosse visto como um
dízimo pra nós”. E pede que o valor seja repassado todo dia
20 de cada mês, porque “a pão e água, assim como o senhor está, nós estamos
também”. Diz, ainda, que todos estão com o prefeito “no
sentido de pegar porrada juntos”.

Em seguida, uma vereadora reclama da falta de
resolução do “problema” e das diversas cobranças feitas aos secretários, que
não os resolvem. E fala
 que o pagamento dos vereadores deve
ser “prioridade número zero”.

Como solução, um dos presentes à reunião propõe que
a prefeitura faça uma licitação com uma empresa de um dos vereadores e repasse
o dinheiro à empresa todo mês. A proposta é rejeitada pela vereadora. “Eu vou lhe falar uma coisa: eu e o Peruano estamos
sendo processados por conta de a gente ter feito uma maluquice aí, de o Peruano
ter feito uma licitação quando era vereador, e nem estava no nome dele. Se
tiver uma fiscalização aqui, o senhor vai estar entregando o ouro ao bandido”. 
A vereadora é Heriana Santos (PT), a mais votada do
município em 2012, que também é a autora da gravação, que seria datada de setembro
de 2014.
O áudio, de 1 hora, 14 minutos e 53 segundos, vazou e foi gravado em um DVD com capa produzida, com o título de Vozes da Verdade, fartamente distribuído na
cidade, e que, naturalmente, vem causando furor. 
Cliquem aí em cima e confiram.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *