0

Em todas as Câmaras Municipais do Pará, vereadores têm contratos com o Executivo, através de laranjas. São, por exemplo, os donos dos ônibus destinados ao transporte escolar (que aos finais de semana podem ser vistos transportando simpatizantes a balneários), e alugam imóveis à Prefeitura.
A pergunta que não quer calar é: o que falta para o Ministério Público agir como fiscal da lei? Ninguém aguenta mais tanto abuso e roubalheira do dinheiro público.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Belo Monte & trabalhadores

Anterior

O voto limpará as Câmaras

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *