0
Foi uma tietagem sem fim a Lula, ontem, desde que pôs os pés em Belém. O corredor de trânsito na Av. Almirante Barroso – onde havia também a convenção tucana – e a BR-316, rumo à AABB, virou um verdadeiro inferno. Helder Barbalho(PMDB) levou para a Convenção os dois filhinhos, que ficaram boa parte do tempo em seu colo, e Lira Maia(DEM) – que viveu durante o dia grande apreensão com o forte boato de que seria rifado da chapa na hora H, por conta da rejeição do PT ao seu nome – parecia hipnotizado com a multidão. Lula  disse que Helder será eleito e que ele virá muitas vezes ao Pará durante a campanha eleitoral. E escapuliu da saia-justa sobre a sua declaração de que “o DEM é um partido que deveria ser exterminado”, que fez durante comício em Santa Catarina, em 2010. Paulo Rocha(PT) falou que, com Helder governador e Dilma presidente, as coisas vão ser resolvidas “com apetite“.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

A composição tucana parauara

Anterior

Chineses prospectam negócios no Pará

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *