Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Liminar para governo assumir aterro

A juíza Aldineia Maria Martins Barros, que responde pela 1ª Vara Cível e Empresarial de Marituba, concedeu hoje à tarde liminar para que o governo do Estado designe administrador judicial a fim de gerir as empresas responsáveis pelo aterro sanitário instalado no município, em especial a Central de Processamento de Resíduos Sólidos de Marituba. 

Ao fundamentar sua decisão, a magistrada frisou que é possível observar, de imediato, a responsabilidade das empresas pelos danos ambientais e à saúde da população local, além de danos semelhantes a que toda a população da Região Metropolitana de Belém poderá ficar exposta quando o chorume produzido pelo lixo mal tratado chegar aos lençóis freáticos. Ela concluiu que as instalações e operações da empresa Guamá Tratamento de Resíduos Sólidos não estão observando as condições estabelecidas nas licenças de instalação e de operação expedidas pela Secretaria de Estado de Meio ambiente e Sustentabilidade (Semas) na destinação final do lixo.

A intervenção judicial, na modalidade de co-gestor, será exercida por um colegiado de três técnicos indicados pelo Estado do Pará, com amplos poderes de gestão, gerenciais e financeiros, sobre a empresa Guamá Tratamentos de Resíduos Ltda. (Revita), e terá a finalidade específica de promover as medidas corretivas e preventivas apontadas pela Semas para a solução dos diversos problemas no curso da atividade econômica, em especial a análise das condicionantes das licenças de instalação e de operação, além das notificações da Semas à empresa. No caso de descumprimento das medidas, será aplicada multa diária de R$ 10 mil, por cada caso.

Após a confirmação da intervenção, a Procuradoria-Geral do Estado e a Semas definirão as medidas práticas a serem tomadas, conforme o que foi acordado em reunião com prefeitos, deputados estaduais e membros da comunidade, na semana passada. 

O procurador-geral do Estado, Ophir Cavalcante Júnior, garantiu que o Estado não medirá esforços para ver cumprida a lei em relação a todos que degradarem o meio ambiente e atentarem contra a saúde pública. 

Os moradores de Marituba estão desde cedo convocando a população para bloquear amanhã, desde as 7h da manhã, BR-316, em protesto contra o aterro sanitário. Se tal acontecer, será um enorme transtorno a todos quantos pretendem sair ou chegar em Belém do Pará. Com a liminar, é possível que o movimento seja desmobilizado.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *