A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

IHGP-PA empossa novos membros em abril

Em votação secreta da Assembleia Geral, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará elegeu a professora doutora Dayseanne Ferraz da Costa para ocupar a Cadeira Nº 33, patronímica a Paul Le Cointe. Já para a outra vaga, da Cadeira Nº 37, patronímica a Raymundo Moraes, foi eleito o professor doutor Paulo Jorge Martins Nunes.

O pleito foi dirigido pela presidente do IHGP, professora Anaíza Vergolino e Silva, e pelo vice-presidente José Maia Bezerra Neto. O acadêmico Aldrin Moura de Figueiredo, da Comissão de Admissão de Sócios, foi o orador, em pronunciamento a respeito das candidaturas. O Sodalício completa 122 anos no dia 4 de maio de 2022.

Docente do Curso de História da Universidade da Amazônia, pesquisadora (Técnica em Gestão Cultural da Secretaria de Estado de Cultura do Pará, lotada no Sistema Integrado de Museus e Memoriais / Coordenação de Documentação e Pesquisa), Dayseanne é graduada em História, mestra em História Social da Amazônia e doutora em Antropologia. Coordenou o setor de Pesquisa e Documentação do SIMM da Secult, foi consultora – categoria sênior – da Vale, na Fundação Casa da Cultura de Marabá, dirigiu o Museu da Imagem e do Som do Pará e desenvolve pesquisa nas áreas de História e Antropologia fazendo interface com Museologia e Patrimônio Cultural.

Graduado em Letras, mestre em Letras: Teoria Literária e doutor em Letras – Literaturas em Língua Portuguesa, Paulo Nunes é professor titular permanente da Unama, onde atua na graduação em Letras, mestrado e doutorado em Comunicação, Linguagens e Cultura. Pesquisa Dalcídio Jurandir, Amazônia, literatura brasileira de expressão amazônica, poesia e negritude. É um dos coordenadores do Grupo de Estudos Interinstitucionais Narramazônia: narrativas contemporâneas da Amazônia Paraense (UFPA/UNAMA); do projeto de Pesquisa Academia do Peixe Frito: interfaces jornalismo e literatura (Unama/UFPA) e do projeto de pesquisa interinstitucional Epístolas Poéticas: a correspondência entre o romancista Dalcídio Jurandir e Maria de Belém Menezes (PPGED-CUMA-Uepa e Unama). Pesquisador colaborador do projeto Amazônia entre Narrativas e Interculturalidade pelas trilhas do Trem (PPGCOM-Facom-UFPA), integra o grupo de estudos e pesquisa Makunaíma: Literatura, arte, cultura, história e sociedade na Amazônia, Brasil e América Latina (PPGLetras-UFPA), é membro associado da Associação Brasileira de Literatura Comparada e curador do acervo do escritor Dalcídio Jurandir no projeto de leitura e acervo bibliográfico Moronguetá, ligado ao Fórum Landi (FAU-UFPA).

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *