Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Ferryboats fazem travessia de Icoaraci a Outeiro

Todos os órgãos de segurança estão trabalhando de forma integrada para dar suporte à população em face da destruição do pilar central e iminente desabamento do vão da ponte do Outeiro. O Centro Integrado de Comando e Controle da Segup foi ativado e a sala de situação envolve Marinha, Arcon e Setran, além da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Instituto de Perícias Científicas Renato Chaves e Detran-PA, sob a coordenação geral do secretário de Estado de Segurança Publica e Defesa Social, Ualame Machado. O fluxo de veículos e pessoas foi desviado para o final da 7ª rua de Icoaraci e o final da rua Brasília, em Outeiro, pontos de travessia dos ferryboats, cada um com capacidade para 500 passageiros e 60 veículos, providenciados pelo Governo do Pará para a travessia de motos, bicicletas, carros e pedestres, durante a interdição da ponte. Equipes da IPC Renato Chaves e do Corpo de Bombeiros Militar estão periciando o local e emitirão laudo técnico avaliando a extensão e características do dano, de modo a ajudar nas investigações, e a Polícia Civil instaurou inquérito a fim de apurar as circunstâncias e identificar os responsáveis. A rachadura na pista se amplia a cada hora que passa e já partiu até a mureta de proteção. Mesmo assim, populares atravessaram a ponte a pé até o final da manhã, quando enfim houve a interdição.

O Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) sobrevoa o local do acidente para verificar danos e possibilidades de tráfego e travessias, a serem repassadas aos engenheiros. Equipes do Grupamento Fluvial (Gflu) e da Companhia Independente de Polícia Fluvial (CIPFlu) patrulham a água, além de fiscalizar as embarcações que trafegam no local. A Capitania dos Portos da Amazônia Oriental também foi acionada para agir, especialmente com relação à navegabilidade na região do acidente.

O mais novo desastre na ponte do Outeiro vai prejudicar até o Parazão Feminino. A final estava marcada para o Centro de Treinamento do Clube do Remo, que fica no distrito. A situação ainda vai ser decidida pela Federação Paraense de Futebol. A FPF tem pressa, porque o prazo para a indicação do representante paraense na Série A3 do Campeonato Brasileiro até já esgotou, devido aos imbróglios judiciais que envolveram o torneio até agora. A FPF pediu à CBF mais uns dias para indicar nova equipe. No jogo de ida da grande final, ontem (16), o Remo goleou o Gavião Kyikatejê por 6 a 1, no estádio Lúcio Antunes, em Bom Jesus do Tocantins(PA). Os gols foram marcados por Radija (duas vezes), Lora Capanema, Thaise, Karol e Letícia para o Leão. Ana Clara descontou.

E ainda tem mais: O Remo celebrou acordo com o Amazônia Independente para receber jogos da equipe santarena no CT do clube. O presidente azulino, Fábio Bentes, informou que, a princípio, o acordo está valendo. Mas ambos aguardam as orientações dos órgãos de segurança. Com a proibição do tráfego de veículos na ponte, a logística de acesso ao CT azulino tem que ser alterada, assim como a rotina de treinos do Leão e as partidas do Amazônia.

O Remo estreia no Campeonato Paraense no dia 27 de janeiro contra o próprio Amazônia, mas em partida com mando de campo azulino, no estádio Baenão, em Belém. Já a primeira partida da equipe de Santarém no CT está marcada para o dia 30, contra o Castanhal.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *