Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Farra das diárias

O governo federal pagou em 2009 mais de meio bilhão de reais em diárias para ministros e servidores púbicos em viagens nacionais e internacionais, 30% a mais do que o total do ano passado, R$ 538.294.084,42. O ministro da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Edson Santos, foi o que mais recebeu diárias, com R$ 67.192,39, seguido pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, com R$ 60.584,53.

Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência, vinculado à Controladoria Geral da União e – vejam só – se referem apenas aos 11 primeiros meses de 2009. Os gastos de dezembro serão incluídos por volta do dia 15 de janeiro de 2010 no Portal. O total levantado foi pago a cerca de 200 mil pessoas dos mais variados órgãos – Ministérios, Forças Armadas, Universidades Federais, Delegacias, Gerências e Unidades Regionais, Escolas Técnicas e Agrotécnicas Federais, Agências Reguladoras, Fundações e Empresas Públicas – o que dá uma média de R$ 3.500 por funcionário ao ano.
Aqui no Pará há órgãos federais com produtividade zero, mas que gastaram à beça com viagens.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *