0

Constrangimento no vôo inaugural da operadora de turismo do Vaticano: no aeroporto internacional de Tarbes, que serve a região onde se localiza o Santuário de Lourdes, os agentes de segurança não se sensibilizaram com os poderes milagrosos atribuídos à água benta do local, e obrigaram os peregrinos a deixar dez litros do líquido antes de seguir viagem. Muitos dos fiéis optaram por beber a água a ter que deixá-la.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Eita pau perera!

Anterior

Estratégia em Marabá

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *