Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Batizada de sagui-de-Schneider (Mico schneideri), em homenagem ao pesquisador brasileiro Horácio Schneider (1948-2018), geneticista da Universidade Federal do Pará e pioneiro da filogenética molecular de primatas, a descoberta alvoroçou a comunidade científica internacional. A nova espécie de sagui amazônico do…

Exclusivo: como será cobrada a TFRH

Para se ter uma ideia de como funcionará a cobrança da Taxa de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Exploração e Aproveitamento de Recursos Hídricos, que tanta polêmica e apreensão tem causado, e que será votada daqui a pouco no plenário da Alepa, eis uma simulação do teto do valor da TFRH para alguns empreendimentos, baseada na Outorga de Água emitida pela Sema, em relação a algumas empresas, de setores diferentes. É importante enfatizar que se trata de um teto máximo, ainda sem aplicar as hipóteses de isenção já previstas e negociadas com a Assembleia Legislativa, especialmente na hipótese de pequeno volume. Também não considera a possibilidade de redução da taxa a fim de evitar a operosidade excessiva. 

A simulação foi feita ao blog, com exclusividade, pelo secretário extraordinário de Estado para Coordenação do Programa Municípios Verdes, Justiniano de Queiroz Netto, que acompanhou toda a negociação junto aos parlamentares e ao setor produtivo.

Confiram:

Frigorífico Mafripar (outorga Sema 1166/2013) – volume diário = 541 m3 – volume mensal (22 dias úteis) = 11.880 m3 / Valor mensal = R$ 6.082,56 (teto da taxa)

Almeirim Industrial – empresa florestal (outorga Sema 872/2013) – volume diário = 46 m3 – volume mensal (22 dias úteis) = 1.012 m3 / Valor mensal = R$ 518,00 (teto da taxa)

Jari Celulose – (outorga Sema 1242/2014) – volume diário = 1.808 m3 – volume mensal (22 dias úteis) = 39.776 m3 / Valor mensal = R$ 20.365,00 (teto da taxa)

Os valores ainda estarão sujeitos à calibragem do Executivo, quando da regulamentação da lei, ouvidos obrigatoriamente o Legislativo estadual e o setor produtivo, conforme acordo celebrado

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *