A Fundação de Apoio à Pesquisa do Pará estruturou o Laboratório de Biossoluções e Bioplásticos da Amazônia (Laba), forneceu recursos para aquisição de equipamentos e adequação do espaço, obtenção de matéria-prima e também de bolsas para alunos, através de projeto…

Os promotores de justiça de Defesa do Consumidor, Regiane Ozanan, Frederico de Oliveira e Joana Coutinho, peticionaram à justiça estadual reiterando a necessidade da apreciação das medidas de urgência requeridas na Ação Civil Pública ajuizada em 4 de novembro do…

Em sessão solene do Tribunal de Contas do Estado do Pará, foi empossada na tarde de quinta-feira, 23, no Plenário Conselheiro Emílio Nogueira, edifício-sede do TCE-PA, a conselheira Daniela Lima Barbalho, na vaga aberta pela aposentadoria do conselheiro Nelson Chaves.…

Um filhote de peixe-boi se enredou em uma malhadeira na orla de Santarém (PA) e, tão logo os pescadores locais identificaram o animal, prestaram socorro, libertando-o, e acionaram de imediato a Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Medindo cerca de 1,20m,…

Estreia de “Do boteco à baiuca”

A websérie “Do boteco à baiuca”, estrelada pelo chef Thiago Castanho, com oito episódios e a proposta de proporcionar uma viagem gastronômica e cultural pelas ruas de Belém, é uma sacada publicitária da Bohemia, primeira cervejaria do Brasil. Baiuca (termo regional com vários outros significados que agora não vêm ao caso) é usado por Thiago no sentido equivalente a “venda”, mercearia, taberna, bar “sujinho” e mal-ajambrado, como diz o caboclo parauara. “Todo paraense das antigas se reconhece ao entrar numa baiuca, mas nem todo mundo da nova geração teve a oportunidade de viver essa experiência, ou só viveu a versão boteco”, explica Thiago Castanho logo na estreia. 

Cada episódio da websérie contará uma história e levará o consumidor para dentro das baiucas. Produtos, ingredientes, personagens, sabores e aromas serão retratados em cena, com toda a simpatia e expertise do chef. Thalita Barreto, gerente de marketing da Ambev, comenta que a empresa mergulhou na ideia pensando em valorizar as histórias que povoam o universo regional. Afinal, não há lugar no fim desse mundão de águas e florestas amazônicas que não tenha uma baiuca na beira da estrada ou do rio, palco de encontros e desencontros, dramas e comédias, e sempre um papo molhado para refrescar o calor escaldante.

Os episódios vão ao ar até o final de semana que antecede o Círio de Nazaré, em outubro. Os programas inéditos serão veiculados às quintas-feiras, de 15 em 15 dias, no IGTV do Instagram de Thiago Castanho, que se diz um baiuqueiro apaixonado.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *