Quando todos apostavam em uma radicalização que causasse esgarçamento das relações empresariais na cúpula das indústrias instaladas no Pará, a diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Pará, liderada por José Conrado Santos e José Maria Mendonça, deu uma…

Os botânicos Fúvio Oliveira e Rafael Gomes, doutorandos do Programa de Pós-graduação em Botânica Tropical do Museu Paraense Emílio Goeldi e Universidade Federal Rural da Amazônia, concorreram com 86 jovens cientistas do mundo inteiro e estão entre os 23 contemplados…

Na próxima terça-feira, dia 16, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão, deverá incluir na pauta do plenário a apreciação do Processo nº 7/2022, encaminhado pelo Tribunal de Contas do Estado, tratando da prestação de contas do Governo do Pará…

Liderados pelo presidente da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), promotor de justiça Manoel Murrieta, que é paraense, promotores, procuradores, juristas e convidados do Brasil inteiro irão reafirmar o compromisso institucional do Ministério Público e o seu papel…

Estreia de “Do boteco à baiuca”

A websérie “Do boteco à baiuca”, estrelada pelo chef Thiago Castanho, com oito episódios e a proposta de proporcionar uma viagem gastronômica e cultural pelas ruas de Belém, é uma sacada publicitária da Bohemia, primeira cervejaria do Brasil. Baiuca (termo regional com vários outros significados que agora não vêm ao caso) é usado por Thiago no sentido equivalente a “venda”, mercearia, taberna, bar “sujinho” e mal-ajambrado, como diz o caboclo parauara. “Todo paraense das antigas se reconhece ao entrar numa baiuca, mas nem todo mundo da nova geração teve a oportunidade de viver essa experiência, ou só viveu a versão boteco”, explica Thiago Castanho logo na estreia. 

Cada episódio da websérie contará uma história e levará o consumidor para dentro das baiucas. Produtos, ingredientes, personagens, sabores e aromas serão retratados em cena, com toda a simpatia e expertise do chef. Thalita Barreto, gerente de marketing da Ambev, comenta que a empresa mergulhou na ideia pensando em valorizar as histórias que povoam o universo regional. Afinal, não há lugar no fim desse mundão de águas e florestas amazônicas que não tenha uma baiuca na beira da estrada ou do rio, palco de encontros e desencontros, dramas e comédias, e sempre um papo molhado para refrescar o calor escaldante.

Os episódios vão ao ar até o final de semana que antecede o Círio de Nazaré, em outubro. Os programas inéditos serão veiculados às quintas-feiras, de 15 em 15 dias, no IGTV do Instagram de Thiago Castanho, que se diz um baiuqueiro apaixonado.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *