0

A websérie “Do boteco à baiuca”, estrelada pelo chef Thiago Castanho, com oito episódios e a proposta de proporcionar uma viagem gastronômica e cultural pelas ruas de Belém, é uma sacada publicitária da Bohemia, primeira cervejaria do Brasil. Baiuca (termo regional com vários outros significados que agora não vêm ao caso) é usado por Thiago no sentido equivalente a “venda”, mercearia, taberna, bar “sujinho” e mal-ajambrado, como diz o caboclo parauara. “Todo paraense das antigas se reconhece ao entrar numa baiuca, mas nem todo mundo da nova geração teve a oportunidade de viver essa experiência, ou só viveu a versão boteco”, explica Thiago Castanho logo na estreia. 

Cada episódio da websérie contará uma história e levará o consumidor para dentro das baiucas. Produtos, ingredientes, personagens, sabores e aromas serão retratados em cena, com toda a simpatia e expertise do chef. Thalita Barreto, gerente de marketing da Ambev, comenta que a empresa mergulhou na ideia pensando em valorizar as histórias que povoam o universo regional. Afinal, não há lugar no fim desse mundão de águas e florestas amazônicas que não tenha uma baiuca na beira da estrada ou do rio, palco de encontros e desencontros, dramas e comédias, e sempre um papo molhado para refrescar o calor escaldante.

Os episódios vão ao ar até o final de semana que antecede o Círio de Nazaré, em outubro. Os programas inéditos serão veiculados às quintas-feiras, de 15 em 15 dias, no IGTV do Instagram de Thiago Castanho, que se diz um baiuqueiro apaixonado.

Roberta Cartágenes
rocartagenes@gmail.com

    Infância ceifada: 267 crianças assassinadas no Brasil em 2020. Maioria absoluta dos estupros é contra infantes

    Anterior

    O fundo eleitoral e a vilania do Congresso

    Próximo

    Vocë pode gostar

    Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *