0
Puxaram o tapete do empresário Luiz Rebelo, no Clube do Remo. Ele gostaria de presidir o clube – tem paixão e mérito$$$$$ para isso – mas a cartolagem recusou outorgar-lhe o título de benemérito, diz que porque o estatuto exige um tempo de dedicação que ele não tem. Nada entendo de futebol, menos ainda de clubes, mas parece contraditório que o Remo – notoriamente mal das perna$, recuse como benemérito alguém com alto cacife, que pode ajudar a montar um time competitivo.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Exija esterilização

Anterior

Novo julgado

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *