0

Parece tudo calmo mas os bastidores políticos parauaras fervem. Já estão desenhando os cenários para as disputas nas eleições municipais do ano que vem e também em 2026. Uma canelada aqui, um abraço acolá e tapinha nas costas, conversas e mais conversas vão selando alianças e facilitando para uns e dificultando para outros a campanha eleitoral. O governador Helder Barbalho tem ficado mais à vontade para transitar no circuito nacional e internacional, reforçando sua imagem como liderança em ascensão, enquanto o presidente da Alepa, deputado Chicão, homem forte da base aliada e muito habilidoso no trato político, apara arestas e fecha apoios, recebe diariamente verdadeira romaria de prefeitos e vices, deputados estaduais e federais e vereadores; o chefe da Casa Civil, Luiziel Guedes, experiente, conciliador e com o poder da carta branca, despacha todas as terças-feiras na Alepa, resolvendo pendências e a vice-governadora Hana Ghassan Tuma toca e azeita a máquina administrativa.

Esta semana, por exemplo, Helder e Chicão tiveram conversa demorada com o prefeito de Ananindeua, Dr. Daniel Santos – não à toa acompanhado do seu amigo-irmão, ex-vice e atual deputado estadual Erick Monteiro, que por sua vez quer ser prefeito de Capitão Poço – e não por acaso ambos estavam presentes e também fizeram foto durante a entrega, ontem, do novo prédio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Polícia Militar, no Complexo da PMPA na Av. Brigadeiro Protásio, em Belém (espiem aí as fotos). Ananindeua vai ganhar mais uma Usina da Paz e o hospital Dr. Aldomar Monteiro, em Capitão Poço, que leva o nome do pai do deputado e cujo dono é ninguém menos que Erick Monteiro, será reativado.

Correram boatos, aliás, de que Dr. Daniel já tinha escolhido como vice ideal seu fiel chefe de gabinete Ed Wilson, que deixaria na cadeira para se candidatar ao governo do Pará em 2026. Mas as últimas informações dão conta de que o candidato a vice na reeleição será o Zé Begot. A grande novidade, porém, é que a primeira-dama ananin Dra. Alessandra Haber, atual deputada federal, poderá concorrer a uma das duas vagas ao Senado. Muita água ainda vai rolar. Há interesses em choque. Ou em xeque. Perguntei ao meu fiel amigo filósofo mudo de Oriximiná o que pensa disso, e ele grunhiu: hummm… hummmmm!

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Webinar marca pré-lançamento da Amazônia Vox

Anterior

Câmara Federal aprova projeto surreal e casuístico

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *