0

 Gabriella Florenzano e Leandra Vital

Gabriella foi produzida por Luciane Fiúza, usa vestido Bavieka e acessórios de designers premiadas do Polo Joalheiro do Pará – Helena Bezerra, Selma Montenegro e Júlia Mendes. Fotos de Eunice Pinto.
Lia Sophia, Dona Onete, Fafá de Belém e Felipe Cordeiro
 Fafá e Dona Onete arrebatando a multidão
O prefeito Zenaldo Coutinho e Gaby Amarantos. Fotos: Ísis Fonseca
O som falhou e entregaram-lhe um microfone de mão, equipamento impensável para uma cantora lírica, mas Gabriella Florenzano, belenense da gema, ficou muito feliz em cantar, acompanhada pela pianista Leandra Vital,  para  o público que lotava o Hangar Centro de Convenções da Amazônia, anteontem à noite, na festa pelos 399 anos de Belém. Ela agradeceu à plateia e ao prefeito Zenaldo Coutinho, enfatizando seu bom exemplo em prestigiar artistas da terra. Gabriella e Leandra apresentaram versão lírica inédita para “Flor do Grão Pará”, composição de Chico Sena que é um verdadeiro hino a Belém e para a não menos icônica “Este rio é minha rua”, de Ruy Barata e Paulo André Barata. E, é claro, não podia deixar de cantar “Uirapuru”, do maestro Waldemar Henrique, outro símbolo de Belém.

Na ocasião foram agraciados com a comenda Francisco Caldeira Castelo Branco, a mais importante do município, 34 personalidades e instituições que se destacaram em suas áreas de atuação e contribuíram para o desenvolvimento da cidade em 2014. Entre os homenageados, o juiz titular da 3ª Vara Criminal da Comarca de Abaetetuba, Deomar Alexandre de Pinho Barroso, a cantora Gaby Amarantos e a pequena Sara Rebecka de Araújo Sousa, de 10 anos, apontada como a melhor aluna da rede municipal de ensino, os secretários de Estado de Educação, Helenilson Pontes e de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki; a secretária municipal de Educação, Rosinéli Guerreiro Salame, o comandante geral da PM do Pará, Cel. QOPM Roberto Luiz de Freitas Campos, o promotor de justiça Raimundo Moraes e Isabela Jatene, membro do Comitê Gestor do Pro Paz. Falou em nome de todos os agraciados com a honraria o juiz Deomar Barroso, mineiro de nascimento que há 12 anos vive no Pará, mentor do projeto ‘Conquistando a Liberdade'”, já adotado por mais de 17 comarcas, através do qual mais de 400 presos de justiça do regime semiaberto saem por mês para reformar escolas e praças, além de ministrar palestras a estudantes de escolas públicas. Só em Belém, mais de 200 presos já foram contratados pela prefeitura para limpar os canais da cidade.

Após a solenidade, a estrela Fafá de Belém agitou a multidão com show eclético que foi de “Bom dia, Belém”, de Edyr Proença e Adalcinda Camarão a “Ao por do sol”, de Ted Max, passando por “Nuvem de Lágrimas”, clássico do sertanejo, e no qual recebeu como convidados a cantora Dona Onete, que do alto de seus 74 anos eletrizou a todos com seu carimbó chamegoso e acabou se emocionando, o multi-instrumentista Felipe Cordeiro e Lia Sophia. A festa encerrou com apresentação de Gaby Amarantos.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Alepa ouvida na regulamentação da TFRH

Anterior

Delegado geral foi reconduzido

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *