A Prefeitura de Belém está convidando os moradores da Cidade Velha à Consulta Pública sobre a reforma e revitalização do prédio ao lado da Igreja da Sé, onde por muito tempo funcionou a Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).…

As eleições de 2022 coincidem com o bicentenário da Independência e os 90 anos de conquista do direito do voto feminino, ocorrida em 24 de fevereiro de 1932. Durante todo o Império, as brasileiras não puderam votar e somente 43…

O Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) promoveu no domingo, 25, na Ilha de Cotijuba, o roteiro patrimonial, pelo encerramento da 16ª Primavera dos Museus. Os visitantes conheceram o pólo do Ecomuseu, a história de Cotijuba, que passa…

A prefeitura de Portel, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, lançou na sexta-feira passada (23) o projeto Marajó Sustentável, aliado ao Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Seringueira no Estado do Pará…

Desconhecendo o Pará

A recuperação de grande parte da Alça Viária, o asfaltamento de trechos inteiros da rodovia que dá acesso ao porto de Vila do Conde, em Barcarena, a conclusão das obras da estrada que liga Santarém à Vila de Alter-do-Chão e a completa restauração do trecho Parauapebas até a PA-150, rompida em diversos pontos, são as metas prioritárias da Secretaria Estadual de Transportes nas próximas semanas, diz release que me foi enviado, de lavra da Ascom/Setran, adiantando que já instalou usina de asfalto no Km 34 da Alça Viária e fez tomada de preço para fornecimento de asfalto destinado a rodovias que cortam Abaetetuba, (Vila de Beja), Barcarena, (Alça/trevo do Peteca), Igarapé-Miri, (Vila Maiauatá), além do trecho Baião/Mocajuba, que começa a ser asfaltado ainda no primeiro semestre e deverá estar concluído até final do ano.
Mais: a prioridade é recuperar as principais rodovias afetadas pelas fortes chuvas deste inverno, incluindo as regiões mais distantes como a Calha Norte, para manter em condições de tráfego a PA-254 e as rodovias de acesso aos municípios de Alenquer, Monte Alegre, Prainha, Óbidos, Oriximiná e outras.
Segundo a Secretaria, se o tempo permitir, as rodovias interditadas estarão todas recuperadas em cerca de um mês. As mais complexas, que exigem restauração de rede de drenagem, aterro e novo asfalto devem demorar um pouco mais.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *