0
Alguém precisa dizer à Setran que metade do Pará está submersa e que lançar asfalto nas rodovias na época de chuvas é literalmente jogar dinheiro fora. O secretário precisa saber também que só existe uma rodovia que liga Óbidos, Oriximiná, Curuá, Alenquer, Monte Alegre, Prainha e Almeirim – a PA-254, que jamais foi asfaltada -. Mais: a rede de drenagem pode e deve ser restaurada imediatamente, em caráter emergencial, porque é justamente com a instalação dos bueiros que a água é canalizada e impede o isolamento dos municípios. Por último, mas não menos importante, é absolutamente impossível realizar todas as obras e serviços prometidos em cerca de um mês.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Esclarecimentos & balanço

Anterior

Desconhecendo o Pará

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *