0

Carpaccio de pirarucu defumado com maionese de molho ‘pesto tapajônico’ é uma das delícias que serão apresentadas no espaço Cozinha Show da Feira Internacional de Turismo da Amazônia (FITA). Trata-se de uma releitura do chef Ricardo Branches, de Santarém. Ele conta que esse molho é o nosso cheiro verde completo com cebolinha, alfavaca, chicória e coentro, adicionado de manjericão, castanha-do-Pará, e é possível optar por queijo coalho ou parmesão, azeite, sal e um dentinho de alho também é importante. O prato envolve técnica de charcutaria húngara, defumação americana e o produto é amazônico. O resultado é magnífico, diz Branches, sem falsa modéstia ao falar da iguaria.

A FITA vai oferecer aulas práticas com o objetivo de demonstrar a riqueza e diversidade dos insumos da Amazônia, a inventividade dos chefs, a autenticidade da gastronomia paraense e a originalidade das criações para dar água na boca dos presentes. A extensa programação do espaço Cozinha Show vai reunir nomes de destaque do mercado gastronômico paraense e nacional. De 16 a 18 de junho, serão 15 apresentações realizadas na área temática da FITA, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém.

Nesta edição da FITA, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) promove o conceito da diversidade, em um trabalho de seleção colaborativo, com mulheres, representatividade negra, chefs do interior do estado e periferias.

Com a Cozinha Show, a FITA 2023 dará oportunidade para regiões turísticas importantes para a cultura gastronômica, como Tapajós, Xingu, Araguaia, Amazônia Atlântica e Marajó. “É a nossa oportunidade de vir à capital apresentar a nossa cultura gastronômica. A minha expectativa é muito grande. Belém há anos é a porta de entrada, junto com Manaus, na gastronomia da Amazônia. A Amazônia já é internacional e quando se trata de gastronomia mais ainda. As expectativas são as mais esperançosas possíveis”, diz o santareno Branches.

O chef de Santarém descreveu o que apresentará para a aula prática no evento. “Nosso prato é o pirarucu defumado tipo bacon, que eu gosto de chamar de ‘bacon de pirarucu’. Fica meio estranho ouvir falar de bacon vindo de peixe, mas na verdade é a forma de preparação, de salga, de cura e defumação que transformam o produto em um produto muito parecido com o bacon suíno, em relação à cor, aroma e gosto. Inclusive, a forma de preparo”, revelou.

Ricardo Branches salientou a versatilidade do pirarucu. “Hoje trabalho com a defumação de vários outros peixes. Além do pirarucu, o mapará, surubim, filhote, bacu. Eu apliquei todas essas técnicas para fazer o meu prato que é o carpaccio de pirarucu defumado com maionese de molho ‘pesto tapajônico’.

Confiram a programação completa do Cozinha Show na FITA 2023:

16 de junho (sexta-feira)

14h às 14h50 Daniela Martins (Belém)

15h às 15h50 Artur Bestene (Belém)

16h às 17h50 Eliana Ferreira (Belém (boieira)

17h às 17h50 André Felipe (Marabá)

18h às 18h50 Prazeres Quaresma (Ilha Combu)

17 de junho (sábado)

14h às 14h50 Vinicius Vieira (São João de Pirabas)

15h às 15h50 Chefs Nazaré e Rosiane As Negonas (Belém)

16h às 16h50 Ricardo Branches (Santarém)

17h às 17h50 Paulo Ornela (Bragança)

18h às 18h50 Giovanna Grossi (São Paulo)

18 de junho (domingo)

14h às 14h50 Walaci Morais (Belém)

15h às 15h50 Dandara Resto (Belém)

16h às 16h50 Beto Machado (Belém)

17h às 17h50 Helder (Xingu)

18h às 18h50 Zezé Gama (Cachoeira do Arari)

Lançamento de livros no ICA/UFPA

Anterior

Afrorreligiosos denunciam constrangimento em loja

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *