0
Amanhã, representantes do governo e empresários que comercializam produtos oriundos de fazendas que não respeitam a legislação ambiental e trabalhista reúnem de novo. Os empresários querem fazer contra-proposta ao MPF, incluindo alterações no Termo de Ajustamento de Conduta. Uma delas diz respeito à divisão de responsabilidades no cumprimento do TAC, a exemplo do controle e monitoramento dos fornecedores.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Amapá saiu na frente

Anterior

Vínculo afetivo & trabalhista

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *