A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Começa a revoada no governo do Pará

A jornalista Ursula Vidal deixa a Secult para se candidatar a deputada federal. Assume a titularidade Bruno Chagas, que era adjunto. Na Imprensa Oficial do Pará, Jorge Panzera sai do cargo para ser candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa pelo PCdoB, mas toda a sua equipe fica. Será substituído por Aroldo Carneiro, que estava na diretoria administrativa e financeira. Moisés Alves, que era o diretor da Editora Dalcídio Jurandir, passará à diretoria administrativa e financeira. E Mailson Lima, que atuava no gabinete da presidência da Ioepa, assumirá a editora.

Outros três secretários estão deixando seus cargos para tentar vagas na Assembleia Legislativa, como deputados estaduais. Iran Lima sai da Casa Civil, José Francisco da Sejudh e Jarbas Vasconcelos da Seap. Ao que tudo indica será substituído pelo atual diretor de Inteligência da Seap, delegado Samuelson Igaki. A titular da Seplad, Hanna Ghassan, foi cogitada para assumir a Casa Civil, mas seu posto, que já aglutina duas antigas secretarias, de Planejamento e Administração, é estratégico e ela é considerada talhada para a função.

O governador Helder Barbalho está avaliando cuidadosamente os cenários e pretende usar o prazo da lei eleitoral ao máximo. Para evitar solução de continuidade nos projetos em andamento, vai evitar mexidas. Os que forem se candidatar terão substitutos preferencialmente com o remanejamento entre os profissionais que já estão no governo.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *