Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Combate desigual ao desmatamento

O
Ibama localizou e desmontou dezenas de acampamentos de desmatadores da floresta,
apreendeu cerca de 8 mil m3 de madeira ilegal (320 caminhões cheios), 4
motosserras e 2 geradores, e desativou 5 portos clandestinos que eram
utilizados para embarque de toras em balsas ao longo dos rios Curuatinga e
Curuá-Una, a 170 Km de Santarém.
Os
agentes estão rastreando as toras para descobrir como os planos de manejo
envolvidos nas fraudes permitem que a madeira chegue esquentada ao mercado.
Até
quando descoberto, o produto do crime ambiental muitas vezes se perde. Como o
acesso é difícil, a madeira apreendida nem sempre pode ser doada a instituições
sem fins lucrativos e acaba sendo destruída pelo Ibama em razão da
impossibilidade de ser retirada da mata antes que seja furtada por outros – ou os
mesmos, por interposta pessoa, como
diria o velho comunista André Nunes,
da Terra do Meio – infratores.
No
oeste do Pará, três helicópteros e cerca de cem homens atuam em frentes de ação
da Onda Verde nos municípios de Uruará, Anapu e Novo Progresso. O contingente e
os equipamentos são pífios para o exército de desmatadores e a imensidão do
território, mesmo com o apoio do batalhão de Polícia Ambiental do Pará,
Ministério do Trabalho e Emprego e Força Nacional.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *