0

A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém – Semob precisa agir na Av. Arthur Bernardes. Em pelo menos metade da extensão da via, a ciclofaixa é ocupada por imensas carretas de combustíveis e outras cargas pesadas, obrigando os ciclistas a pedalar em meio aos veículos, com risco de morte. A via pública, afinal, não deve ser usada para que as empresas lucrem sem providenciar sequer estacionamento, às custas da vida e da cidadania.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Marajó pode ganhar barco-hospital

Anterior

TRE lança chatbot “Bertha” para facilitar atendimento

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *