Brega no Pará é coisa séria. Tem Brega Pop, Brega Calypso, Brega Marcante, Brega Saudade, Tecnobrega, Melody, Tecnomelody … Verdadeiro hino (música oficial dos 400 anos de Belém), não há quem desconheça o clássico Ao Por do Sol, eternizado na…

Uma reunião no Ministério Público do Estado do Pará colocou em pauta a situação caótica da Unidade de Conservação Estadual Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, onde proliferam construções e empreendimentos comerciais irregulares, transporte fluvial desordenado, festas e…

O juiz federal Henrique Jorge Dantas da Cruz condenou a União e o Estado do Pará à obrigação de fornecer Cerliponase Alfa (Brineura®) a uma criancinha de quatro anos durante todo o período de tratamento, sem interrupção. O remédio deverá…

A Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa aprovou à unanimidade, hoje (15), as contas do governador Helder Barbalho relativas ao exercício de 2020. Conforme o relatório do presidente da CFFO, deputado Igor Normando (MDB), a receita bruta…

A carne & a lei

Hoje de manhã, os procuradores da República Ubiratan Cazetta, Felício Pontes e Daniel Avelino, atendendo proposta do governo do Estado ao MPF, apresentaram um Termo de Ajuste de Conduta para encerrar o imbroglio da carne.
O TAC exige, entre outras medidas, que os frigoríficos não comprem de fornecedores acusados de infrações ambientais, trabalho escravo, invasão de terras indígenas e quilombolas, violência agrária, grilagem ou desmatamento; que implementem o “Projeto de Excelência de Fornecedores”, projeto-piloto para garantir a sustentabilidade no setor, e assumam o compromisso de comunicar a todos os fornecedores sobre o programa, garantindo a adesão e a adoção de práticas e metas sustentáveis.
O TAC inclui, ainda, a obrigação de imprimir, em todas as embalagens dos produtos, o nome da fazenda e do município de origem do gado. Os frigoríficos também devem exigir dos fornecedores que deem entrada, em até seis meses, no pedido de Cadastro Ambiental Rural, da Secretaria de Meio Ambiente. E cumprir a legislação sobre Reserva Legal, quanto à recomposição das áreas, por meio de plantio.

Agora à tarde, o governo do Estado reúne com os donos de frigoríficos. Quem se ajustar será excluído, imediatamente, da lista suja e poderá comercializar a carne normalmente.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *