Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Busca e apreensão em Alenquer

Hoje de manhã foi o maior alvoroço em Alenquer. Oficiais de justiça, com o apoio das polícias civil e militar, cumpriram mandados de busca e apreensão na sede da secretaria municipal de Saúde, determinados pelo juiz Gabriel Veloso de Araújo, que acatou requisição do promotor de Justiça Adleer Calderaro Sirotheau em ação cautelar contra o município e o secretário de Saúde, Jailson dos Santos Miranda. Foram apreendidos notas de empenho, notas fiscais, procedimentos de licitação, balanços e HD de computadores com informações referentes às contas de janeiro a outubro de 2015. Tudo foi encaminhado para a sede do MPE-PA em Alenquer, que quer saber se os recursos públicos estão sendo aplicados corretamente, vez que o atendimento em saúde é deficiente.

A Promotoria ajuizou a ação após receber denúncias de usuários a respeito de falta de vacinas, exames, medicamentos de atenção básica e materiais para atendimento. O promotor vistoriou a unidade básica de saúde do Planalto, centro municipal de saúde e almoxarifado da secretaria, e verificou irregularidades, tais como ausência de medicamentos controlados, agulhas, soro, vacina antitetânica e outros. O atendimento odontológico não está sendo feito por falta de material, como também o exame preventivo de câncer do colo do útero não é oferecido há três meses. Foram constatadas deficiências no setor de pré-natal, ausência de material básico de ambulatório e medicamentos, além de outros problemas que prejudicam o usuário. 

Outro que está na mira do MP alenquerense é o vereador Sebastião Farias, o Tabaco(PTB), que aparece em um vídeo que circula na internet recebendo dinheiro das mãos do prefeito Flávio Marreiro(PTdoB).

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *