Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Bispo pede paz para Soure

PAZ PARA SOURE
(Dom José Luis Azcona – Bispo do Marajó)
“Os
momentos de profunda crise social por que está atravessando o município de
Soure fazem sentir-se o cidadão impotente e desesperado diante do futuro
imediato. O terror ao desconhecido depois da noite trágica do dia 06 deste mês,
sem segurança pública suficiente, na morosidade grave das nossas autoridades em
solucionar esta situação insustentável, está levando à própria defesa pessoal: latas
de combustível, fabricação de bombas caseiras, acumulação de pimenta, armas….
O
ódio e a sede de vingança ainda não foram vomitados pelos sourenses e estamos
precisando iniciar um verdadeiro processo de pacificação. Este começa com a
conversão do coração e o desarmamento dos espíritos que somente o Sangue de
Cristo pode proporcionar.
Os
acontecimentos deste mês de junho em Soure não podem ser interpretados desde um
ponto de vista “politiqueiro”: “Fora PMDB, PSDB, PT…” TRATA-SE DA SOBREVIVÊNCIA
DA SOCIEDADE SOURENSE. DA SUA VIDA OU DA SUA MORTE. Portanto, a interpretação e
a utilização partidarista dos fatos, por quem quer que seja, é criminosa e como
tal deve ser denunciada!
Para
a maior parte da população em Soure, com poucas exceções, o único caminho de
pacificação objetiva é a intervenção imediata. Esta não pode demorar mais. Autoridades
do Estado e locais: “é hoje, é agora!”.
Qualquer
caminho transversal que se oponha ou atrase a intervenção imediata como início
necessário do processo de pacificação é um perigo público, segundo o meu ponto
de vista de cidadão sourense e de Bispo, respeitando sempre a justiça. Qualquer
outra alternativa, porém legal, não responde ao que está acontecendo em Soure.
Repito,
em nome de Deus:
Paz
para Soure!
Senhor,
dá-nos a paz!!!
Soure,
em 24 de Junho de 2014.
Dom
José Luis Azcona

Bispo
do Marajó”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *