A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Alô, polícia!

Que Belém é uma das cidades mais perigosas do Brasil, todo mundo sabe. Que os bairros do Guamá, São Brás, Telégrafo,  Sacramenta, Jurunas, Pedreira, Cremação, Marco, Condor, Terra Firme, Batista Campos, Umarizal, Campina, Nazaré, Reduto e Cidade Velha têm altos índices de assaltos, idem. Fazer algo é que são elas. Em São Brás, por exemplo, só na Av. Gentil Bittencourt, entre 14 de Abril e Castelo Branco, todo dia acontecem de 2 a 4 assaltos, principalmente em uma parada de ônibus, frequentada por estudantes dos cursinhos Equipe, Universo e Teorema. Os moradores da área estão desesperados. Já fizeram “N”ocorrências mas a polícia não dá importância. Os mesmos bandidos vão e vêm todo dia, aterrorizando a vizinhança. Policiamento ostensivo da PM não existe. O mesmo drama sofre quem trafega ou mora na Antônio Barreto, que começa no Santuário de Fátima, até a Tiradentes, que termina na Praça da República. Salve-nos, quem?

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *