0
Bem mais do que imagina nossa vã filosofia, a degradação do meio ambiente impacta na qualidade de vida. Contaminações, principalmente em reservas de água potável, colocam em risco a saúde pública, pela ingestão ou contato com organismos patogênicos, substâncias cancerígenas e tóxicas. Segundo especialistas, os problemas ocasionados pelos contaminantes químicos ou toxinas na água para consumo humano derivam do fato de que as microdoses, com características cumulativas e tóxicas, provocam efeitos adversos à saúde ao serem ingeridas por tempo prolongado. Os principais riscos derivam, basicamente, do lixo e esgotos, provenientes de matéria orgânica; e de poluentes de origem industrial. Como todos atingem águas subterrâneas, eles se tornam disseminadores, ampliando a abrangência da área atingida. É preciso um trabalho multidisciplinar para a prevenção, controle e gestão das áreas de saneamento, saúde e meio ambiente – responsabilidades e ações do poder público na gestão e vigilância -, além de muita atenção aos poços de usos particulares.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Saúde: dever & direito

Anterior

De crianças & adolescentes

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *