0
A presidente Dilma Rousseff preferiu cortar a carne do povo do que as dezenas de milhares de boquinhas do governo. E lá vem de novo a CPMF, o imposto sobre transações financeiras que a sociedade brasileira já repudiou desde 2007. O distinto cidadão é, mais uma vez, chamado a pagar a conta do descalabro. A última estratégia foi chamar os governadores aliados para que convençam os deputados e senadores a aprovar a tunga no bolso do contribuinte. Em troca, ela vai dar a eles um naco do novo imposto. Vergonha nacional!
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Vias de fato entre ex-senador e prefeito

Anterior

Aprovada PEC em defesa dos animais

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *