0

O ritual bicentenário protagonizado pelas mulheres inclui procissão, missas, arraial, comitivas de esmoladores, alvorada, hasteamento e derrubada do mastro. A Marujada é uma das principais manifestações de cultura popular no Pará e em toda a Amazônia, e se destaca como o espaço em que são fortalecidos os laços de solidariedade e o sentido de comunidade entre os participantes, simbolizados pela parceria entre a Capitoa e as Marujas. Tanto a Festa de São Benedito, o santo preto padroeiro de Bragança, quanto a Marujada são manifestações que reafirmam a identidade cultural dos munícipes, o sentimento de pertencimento.

A Festividade de São Benedito é organizada desde 1798 pela Igreja católica e a Irmandade da Marujada de São Benedito de Bragança. Esse cunho religioso e profano gerou conflitos, que vêm sendo habilmente administrados através dos séculos.

A Irmandade do Glorioso São Benedito de Bragança surgiu em 1879 a pedido de catorze escravos que, em gratidão, saíram às ruas de Bragança dançando em frente às casas de seus senhores, fazendo exibições coreográficas. Tal fato se repetiu com novos agradecimentos nos anos seguintes, dando origem à Marujada, manifestação atrelada à Festa de São Benedito, comportando o sagrado e o popular.

A festa de São Benedito e a Marujada são lindas. Ao som do retumbão, a emoção perpassa a multidão que a cada ano aumenta, com a adesão de pessoas de fora do município que se encantam com a devoção.

Mensagem de Dom Azcona aos marajoaras

Anterior

Segup e PMPA ajudam crianças marajoaras

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *