0

A Associação Comercial e Empresarial de Santarém e o Conselho da Mulher Empresária realizam nesta quarta-feira (21) a 21ª Mostra Cultural e a entrega da Medalha Mérito Cultural “Wilson Dias da Fonseca”. São homenageados este ano o desembargador federal do Trabalho (aposentado) Vicente Malheiros da Fonseca, as agremiações folclóricas Boto Cor de Rosa e Boto Tucuxi, que disputam o Festival de Botos do Sairé, em Alter do Chão, e em caráter post mortem Luís Alberto Garcia de Jesus (Mestre Chuica), um dos fundadores e também intérprete do Boto Tucuxi. Chuica morreu em abril de 2022.

O evento começa às 19h desta quarta, no auditório Mário Mendes Coimbra, da Aces. A Mostra Cultural incentiva e fortalece a cultura santarena, além de destacar a dedicação e a contribuição dos profissionais e artistas com a história e o desenvolvimento de Santarém.

“Fico muito feliz e honrado de receber a Medalha Mérito Cultural Wilson Dias da Fonseca (homenagem a meu saudoso pai), outorgada por uma entidade que teve como um de seus fundadores e presidente o meu avô materno (Vicente Malheiros da Silva) e cujo hino será tocado pela Filarmônica que leva o nome de meu avô paterno (José Agostinho da Fonseca)”, comentou Vicente Malheiros da Fonseca, que também é compositor, pesquisador e escritor, emocionado. Durante a cerimônia será oficializado e executado, em primeira audição pública mundial, o hino da Associação Comercial e Empresarial de Santarém, de sua autoria, interpretado pelo cantor Júlio César Antunes, acompanhado pela Filarmônica Municipal Professor José Agostinho, sob a regência do maestro João Paulo Santos Fonseca.

Vicente Malheiros da Fonseca tem uma coluna fixa no portal Uruá-Tapera desde que era jornal impresso, há trinta anos. Ex-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, Professor Emérito da Universidade da Amazônia, é membro da Associação dos Magistrados Brasileiros, da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho, da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região, da Academia Brasileira de Direito do Trabalho, da Academia Paraense de Música, da Academia de Letras e Artes de Santarém, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, da Academia Luminescência Brasileira, da Academia de Música do Brasil, da Academia de Musicologia do Brasil, da Academia de Música do Rio de Janeiro, da Academia de Artes do Brasil, da Academia de Música de Campinas e da Academia de Música de Santos. Membro Honorário do Instituto dos Advogados do Pará, é Doutor Honoris Causa e Conselheiro Perpétuo da Academia de Música de São Paulo.

Na foto, o homenageado com seu irmão caçula Tinho Fonseca, instrumentista e compositor, diretor do Instituto Maestro Wilson Fonseca e regente da Orquestra Sinfônica Maestro Wilson Fonseca.

Incêndio em barco do Marajó

Anterior

Educação para assentados

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *