0
O secretário de Relações Institucionais do DF, Durval Barbosa, foi exonerado pelo governador José Roberto Arruda (DEM) ontem mesmo. É que Arruda descobriu que Barbosa trabalhou infiltrado em seu governo depois de fazer acordo de delação premiada com a PF. Com equipamento de escuta sob as roupas, Durval conseguiu captar diversas conversas que baseiam o inquérito do STJ, que investiga a distribuição de propina a parlamentares e integrantes do governo do Distrito Federal. A Procuradoria Geral da República confirmou, em nota, que o objetivo da operação Caixa de Pandora é “localizar provas da participação de agentes políticos, servidores e empresários suspeitos de desviar recursos públicos para benefício próprio“. Afirma também que há o “propósito de identificar a natureza do vínculo existente entre os participantes do esquema“.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Proliferação desenfreada

Anterior

Pauta do Jogo Aberto

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *