0
Em nota, o Ministério Público do Estado do Pará informa ao blog que a promotora de justiça Maria das Graças Corrêa Cunha instaurou procedimento preparatório de inquérito civil a fim de apurar a existência de supostas irregularidades no Processo Seletivo 2015 da Universidade do Estado do Pará. Foi solicitado por meio de ofício ao reitor da UEPA, professor doutor Juarez Antonio Simões Quaresma, que preste informações detalhadas, no prazo de 48 horas, a respeito das providências a serem adotadas pela universidade quanto à situação da candidata Bruna Karla Barata Cancela, aprovada no processo seletivo de 2015 para o curso de Medicina, na condição de cotista por ter sido bolsista na rede privada em escola de propriedade de seus pais.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Atenção, doadores de sangue!

Anterior

Alepa ouvida na regulamentação da TFRH

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *