0

Mais de 300 mil crianças e adolescentes trabalham no Pará. Na região Norte há 568.709 meninos e meninas entre 5 e 17 anos trabalhando. Destas, 42.084 são crianças com 5 a 9 anos, 308.809 de 10 a 15 anos e 217.816 com idade entre 16 e 17. Parte desses números se refere ao trabalho infantil doméstico. A situação de extrema pobreza favorece que famílias ofereçam suas filhas para outras pessoas, na esperança de que terão vida melhor, com acesso à educação e outros benefícios. Mas, na maioria das vezes, elas sofrem maus-tratos, humilhações, exploração e até abuso sexual.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Mineração na Amazônia

Anterior

Relato na ONU

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *