0

Poucos ficaram sabendo, mas uma ação de combate ao trabalho escravo realizada no Arquipélogo do Marajó, no último dia 16, resultou na prisão de fazendeiro do município de Salvaterra que portava uma pistola Glock 9 mm. O armamento é de uso exclusivo das Forças Armadas e da Polícia Federal. A operação mobilizou integrantes da Polícia Federal, Ministério Público Federal e a Justiça do Trabalho.
O flagrante foi lavrado na Delegacia de Polícia Civil local, inclusive com o indiciamento por posse ilegal de arma de calibre de uso restrito.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Sugestão aos parlamentares

Anterior

À espera do DOU

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *