0
Um homem está morto dentro de um ônibus que tentou assaltar, na esquina da Av. Pedro Álvares Cabral com Djalma Dutra, em Belém. A confusão é grande lá: polícia, curiosos, engarrafamento, exatamente no mesmo local onde relatei há dias o corpo estendido no chão de uma vítima de acidente de trânsito. Desta vez, os passageiros reagiram e fizeram justiça pelas próprias mãos. É preciso que as autoridades reflitam sobre essa revolta popular e as graves consequências que podem advir da omissão de quem deveria garantir a segurança dos cidadãos e não incitá-los ao crime.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Alô, MPE!

Anterior

Cena de Belém

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *